E-SOCIAL BAHIA: 10 erros clássicos que se deve evitar na área de SST.

eSocial-SST-10-erros-clássicos-que-se-deve-evitar-na-área-de-SST

19 dez 2018

E-Social Bahia.

Entenda quais são os 10 erros mais comuns que você precisa passar longe!

1- Falta de compreensão de que as obrigações trabalhistas, socais e previdenciárias não mudaram, o que muda é o meio de informação e que devem existir laudos de Insalubridade, periculosidade e de aposentadoria especial (LTCAT).

2- A área de SST não utilizar software para gestão do PPRA e demais programas de Segurança do Trabalho (riscos mecânicos e de acidentes e os Ergonômicos) ou ainda, não ter um software para a gestão do plano de ação exigidos pelos programas ambientais e os controles necessários na redução dos expostos com direitos a insalubridade, periculosidade e aposentadoria especial.

3- Não validar os resultados ambientais e outras documentações como planilha de campo, certificado de calibração, relatório laboratorial que geram os laudos com seus pecúlios e/ou tributos no caso de insalubridade, periculosidade e ou aposentadoria especial.

4- Não treinar os trabalhadores expostos a riscos ambientais.

5- Não executar análise global para melhorar a performance do programa de prevenção de riscos ambientais (PPRA) e não ter um plano objetivando a melhoria contínua e alcance de objetivos e metas.

6- Não conhecer as metodologias preconizadas pelos órgãos reconhecidos para HO e as observações e metodologias preconizadas pela ACGIH para o uso dos limites TWA e STEL.

7- Não executar a medição ambiental dos trabalhadores com um conjunto de amostras, uma amostra será insuficiente para concluir a exposição do grupo.

8- Não treinar a liderança e o pessoal da área de Recursos Humanos como parte da gestão do PPRA e controle dos trabalhadores.

9- Ter trabalhadores expostos a ruído acima de 85dBA e ou expostos a agentes químicos cancerígenos e ou expostos acima do nível de ação para outros agentes químicos sem um programa de conservação auditiva e programa de proteção respiratório para gerenciar as exposições e acompanhar a evolução das medidas de controles administrativas, coletivas e individual mapeadas para reduzir ou eliminar as exposições.

10- Não ter conhecimento para aplicar os itens acima.

Deixe um Comentário